o Porto em 7 percursos: a parte 4 do 2º ==> A igreja da Sé no Porto

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on email
Share on whatsapp
Lembra que terminamos o post anterior desta série do percurso 2 nas escadas que levam ao Terreiro da Sé?

Veja aqui o link.

Apenas para lembrar que estamos no percurso 2 do livro Caminhar pelo Porto, o qual fiz uma divisão do percurso em 6 partes. Este post é a parte 4 do trajeto que está neste link.

Ao chegar ao cume das escadas, tem-se uma visão do espaço do Terreiro da Sé, como está apresentado na fotografia a seguir.

Neste espaço tem a Catedral do Porto e adjacente a ela está a Casa do Cabido. No meio da área aberta está um Pelourinho. E próximo as escadas onde inicio esta caminhada, está o edifício do Paço Episcopal.

Neste edifício do século XVIII é a residência do Bispo da cidade do Porto e abriga também alguns serviços administrativos. É atribuído como obra de Nicolau Nasoni, que substituiu outro do século XIII. Este último abrigou D. Filipa de Lencastre na época do seu casamento com D. João I, que se realizou na Sé.

No Terreiro da Sé, além do Paço Episcopal está a Catedral do Porto, como nas fotos em sequencia

E ao centro o Pelourinho, que está a seguir.

E não posso deixar de citar o miradouro que permite ter uma visão privilegiada do Rio Douro. A fotografia abaixo é apenas 1 das várias e diversas fotos que já fiz deste ponto.

O autor cita que existe uma pedra lisa incrustada num arranjo de granito encostado a um muro diante da Igreja da Sé. Confesso que já ido neste lugar várias vezes e ainda não tinha descoberto esta tal placa. Até que consegui encontrá-la. Está na foto a seguir

Sei que é difícil entender o texto que consta na placa. Até tentei melhorar. Mesmo assim, segundo o autor, o texto é sobre

“um apelo de 17/06/1147 do bispo do Porto, D. Pedro Pinhões, fez em nome de do rei D. Afonso Henriques a um numeroso grupo de cruzados franceses, alemães, ingleses e nórdicos para que ajudassem o monarca a conquistar Lisboa aos Árabes. Os cruzados tinham entrado pelo Rio Douro para reparos em alguns navios. Resultado: o apelo foi escutado e assim nasceu a reconquista de Lisboa.” 🥰

Ainda estando de frente para a Igreja, ao lado esquerdo, está a Casa da Câmara, uma grande torre quadrada, como mostra a foto abaixo.

 

É uma construção nova, no ano 2000 pelo arquiteto Fernando Távora, como uma homenagem ao poder municipal do velho burgo, como cita o autor. Apesar de ser construído sobre as ruínas de uma edifício medieval, o arquiteto manteve a altura original, que é de cem palmos (22 metros).

Agora sim, a CATEDRAL DA SÉ DO PORTO. Mas calma, não vou trazer fotos do seu interior, pois estará em outro post, sobre as igrejas.

Apenas algumas informações:

  • construção do século XII
  • aspecto de fortaleza medieval
  • sofrem várias mudanças ao longo dos tempos

Vamos continuar o percurso. Ao lado da Catedral da Sé está a Casa do Cabido, com uma imagem de São Miguel o Anjo.

De costas para a entrada da Catedral, ao descer a rua com uma pequena inclinação, está a chamada Torre Medieval do Porto do lado direito.

Esta era a habitação comum na época da idade média. Após várias mudanças sobre a sua utilização, hoje abriga empresas turísticas.

Do lado esquerdo da rua bem em frente da Catedral está o Chafariz de São Sebastião

Aqui terminamos esta parte do percurso para uma pausa para um café e apreciar a vista do Rio Douro. Na parte seguinte, vamos continuar deste ponto, contornando a Torre. Até lá.

admin

admin

Leave a Replay

Alertar no meu email