o Porto em 7 percursos: a parte 1 do 2º ==> Pça da Batalha com a Ordem do Terço

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on email
Share on whatsapp
Na lista do blog vocês vão reparar em uma série de postagens que fiz sobre os percursos que realizei, baseados no livro "Caminhar pelo Porto - 7 percursos pelas histórias e segredos da cidade", com as sugestões do autor Germano Silva.

Até fiz os 7 percursos que o autor indica e deixei os mapas neste link. Aqui inicia o percurso 2. Igualmente ao percurso 1, fiz a divisão do trajeto em 6 partes, ainda na estação Verão do hemisfério Norte no ano de 2020.

O passeio do percurso 2 começa na Praça da Batalha. Um espaço aberto bem próximo da famosa Rua de Santa Catarina. Na foto a seguir está a Praça com o estátua de Rei D. Pedro V (mais detalhes em posts futuros, para a série “Estátuas dos reis de Portugal”).

Ainda nesta área está o grandioso Teatro Nacional São João.

Tenho que destacar a arquitetura do edifício. Observe as figuras alegóricas que representam a bondade, a dor, o ódio e o amor na fachada, na fotografia abaixo.

Estando de frente para o Teatro, entre na rua à direita (Travessa de Cimo de Vila).

Logo no início da travessa está a Cervejaria Gazela, onde dizem que encontram-se os melhores cachorros do Porto. Se quiser, pode parar, repor as energias, porque a caminhada é longa.

Ao seguir pela travessa, vai encontrar a fachada do Hospital da Ordem do Terço, que é datado do ano de 1781, como retratado a seguir.

O autor comenta que os devotos rezavam no oratório que existia. E como também descreveu o autor em seu livro, não encontrei o tal oratório, infelizmente!!! 😭

Ao seguir a Travessa, ao final, vai chegar na Rua de Cimo de Vila (não confunda, porque a primeira é uma Travessa e esta é uma Rua). Estas são uma das artérias mais antigas do Porto. Tem este nome, “Cimo de Vila”, por estar em um ponto mais elevado da cidade. É verdade, pois testemunhei que a caminhada logo a seguir tive uma boa descida!

Agora observe as casas, com suas varandas, em sua maioria do século XVIII, como está apresentado na imagem a seguir.

No final da Travessa, deve seguir à esquerda na Rua e consegue encontrar a Igreja da Ordem do Terço.

Está ilustrada na figura acima, com sua construção datada em 1756 e finalizada 3 anos depois. O destaque fica por conta da fachada, com um grande óculo ovalado. A parte interna fica para outro post, na série “As Igrejas por dentro”! 😉

Mais alguns passos e consegue observar como ainda estão algumas das casas desta Rua, mesmo que poucas: A parte superior é a residência e na parte do térreo (ou rés do chão como dizem por cá) tem algum tipo de comércio, como por exemplo a Casa Crocodilo, que aparece na foto abaixo.

Mais a frente, um edifício do que resta de uma residência que no século XV era um palácio da era do Renascimento, pertencente aos Sá e Meneses. Um dos membros desta família foi governador da cidade e morreu com 115 anos 👀.

O espaço é conhecido também por Paço da Marquesa, porque lá morou a última marquesa da família Abrantes. Realmente este espaço foi concorrido, com muitos eventos e famílias de grande importância na cidade tiveram momentos interessantes na residência. Mas hoje, como mostra a figura acima está bem esquecido 😔. Infelizmente! #FicaDicaPresidenteCâmara

Para finalizar esta parte inicial do percurso, o que temos? um café, of course. Uma sugestão? O Café Alfredo Portista.

Como saber o lugar do café do Portista? E quase em frente ao paço da Marquesa. Porém é mais fácil reconhecer pela cor do melhor clube do Porto 💙. A foto acima tem a fachada do lugar.

Aqui termino a parte 1 do percurso 2. No próximo post da série vamos seguir até próximo da área em que está a Igreja da Sé do Porto.

admin

admin

Leave a Replay

Alertar no meu email