Em fotos – Caminhar pelo Porto: percurso 3 parte 2 ==> As 3 igrejas e vizinhanças

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on email
Share on whatsapp
Aqui está a parte 2 deste mais longo percurso, bem devagar para não ficar cansado.

Lembre-se que são percursos retratados em fotos dos caminhos do Porto, que estão como sugestão no livro “Caminhar pelo Porto – 7 percursos pelas histórias e segredos da cidade”, do autor Germano Silva. Os 7 percursos estão nos mapas neste link.

No final da parte 1 estávamos na Praça perto do Palácio da Bolsa. Veja que em umas calçadas tem o trilho do elétrico (um pequeno trem que passa por várias áreas do Porto). O início de um dos seus percursos está na foto abaixo.

Ao seguir na direção do Rio Douro, observa-se a presença de vários edifícios com a forma de igrejas. E são, na verdade, 3 igrejas em um único espaço. Tenha uma ideia das 3 igrejas na imagem a seguir.

Próximo da entrada de uma das escadas, observe uma pequena Capela do Senhor dos Passos. Eram 14 e só restam 2 😠. Aqui está uma delas 😔, na imagem abaixo.

Cada um dos edifícios, um ao lado do outro, são:

1 – Igreja de São Francisco

2 – Igreja dos Irmãos Terceiros de São Francisco

3 – Casa de Despacho da Ordem Terceira de São Francisco

Vamos começar pela igreja de São Francisco. Já pela lateral ao lado o Palácio da Bolsa já tem-se um ideia deste grande espaço, como na imagem a seguir:

O restante da lateral, já para o lado da rua próximo ao Rio Douro é ainda mais impressionante, olha ai nas imagens que mostram os detalhes da construção

Não vou estragar a série sobre igrejas e assim, nem vou descrever sobre as igrejas na sua parte interior, apenas mostrá-las de fora.

Na sequencia, está com sua linda fachada a Igreja dos Irmãos Terceiros de São Francisco, como está na foto a seguir, bem ao lado da Casa de Despacho da Ordem Terceira de São Francisco.

São edifícios lindos em termos de arquitetura e na riqueza dos detalhes externos. O livro comenta várias curiosidades sobre as igrejas. Mas vou deixar para a série sobre as igrejas, assim como fiz nas demais igrejas que já foram alvo dos percurso anteriores.

O autor não comenta no livro, mas faço questão de incluir um anexo a esta parte do percurso: a linda paisagem para o rio Douro

Ao sair do espaço das 3 igrejas, temos uma grande avenida pela frente até o final deste percurso, como mostra a imagem abaixo

A conhecida Rua Nova da Alfândega, com a tarefa de interligar a Praça do Infante (aquela do post anterior) ao novo edifício da Alfândega (parte 3 deste percurso). O conjunto de edifícios é a representação do plano urbanístico feito na época, em pleno século XIX. Antes toda esta área continha uma grande areal. Observe os detalhes dos azulejos da moda neste época na fachada dos prédios, como mostra a foto a seguir.

A luz do sol fornece uma beleza sem igual às fachadas. Um deste prédios tem um formato diferente em sua parte frontal, como ilustra a foto abaixo. Era a residência de um antigo mercador, com a curiosa porta na forma de ogiva.

Para finalizar esta parte do percurso, temos uma entrada bem escondida entre alguns prédios. Caminhe com calma para não perder as escadas do caminho Novo, onde está um trecho bem conservado da Muralha Fernandina. Na imagem abaixo é aquela pequena entrada entre os prédios.

 

Sim, eu já fiz o percurso da escada para cima 🤪. E sim, cheguei exausta. Mas matei a curiosidade de onde leva. E já passamos por lá em nossos percursos. O link está aqui, onde está a igreja com uma águia na fachada.

Mais uma vez, foi uma parte do percurso sem muito esforço, até porque a vista para o Rio Douro é sempre maravilhosa (na minha opinião 😉). Aproveite para curtir esta paisagem para a próxima parte deste percurso, com mais curiosidades e paisagens do Porto, com um dos bairros mais antigos do Porto: Miragaia.

admin

admin

Leave a Replay

Alertar no meu email